Publicador de conteúdo web

Censo atual

Principais Resultados

Participaram do censo de 2016, 531 instituições registrando 37.640 grupos e 199.566 pesquisadores, sendo 129.929 doutores.

O crescimento do número de grupos cadastrados em 2016 em relação a 2002 foi de 149%. O número de pesquisadores cresceu 251% no mesmo período e o de doutores 278%.

No censo de 2016, o número de grupos cresceu 6% em relação a 2014. O número de pesquisadores cresceu 11% no mesmo período e o de doutores 12%.

Já a participação percentual de Doutores em relação ao total de Pesquisadores aumentou de 51% no primeiro censo, em 1993, para 65% último censo.

NOTA: A comparação de números absolutos com o primeiro censo (1993) não é muito apropriada porque a cobertura naquela época era baixa, inclusive pelas dificuldades da coleta, haja vista, nem e-mail se usava. Daí a comparação com o censo de 2002, ano em que o formulário se tornou on-line, facilitando sobremaneira a comunicação e a coleta de dados. Entretanto, quando o número é relativo, por exemplo, percentual de doutores, participação % por região, área, etc, não há problema nas comparações.

 

TabelasDGP-portlet

TabelasDGP-portlet está temporariamente indisponível.

Publicador de conteúdo web

 

A distribuição geográfica em 2016 é: Norte: 6,3%, Centro-oeste: 7,7%, Nordeste: 20,5%, Sul: 22,9% e Sudeste: 42,5%.

O crescimento percentual do número de grupos cadastrados 2016 em relação a 2014 por unidade da federação foi: Norte: 15%, nordeste: 7%, centro-oeste: 9% , sul: 9% e sudeste: 3%.

Em números absolutos, todas as regiões cresceram continuamente, desde o primeiro censo, realizado em 1993. Comparando com 2014, a região Norte foi a que mais cresceu em 2016.

TabelasDGP-portlet

TabelasDGP-portlet está temporariamente indisponível.

Publicador de conteúdo web

 

No censo de 2016 foram registradas 147.392 linhas de pesquisa, assim distribuídas: 18% nas Ciências Humanas, 16% nas Engenharias e nas Ciências da Computação, 15% nas Ciências da Saúde, 12 % nas Biológicas, 12% nas Agrárias, 11% nas Ciências Exatas, 11% nas Sociais Aplicadas e 5% em Lingüística, Letras e Artes. Individualmente, as áreas de Educação, Medicina, e Agronomia são as três maiores em número de linhas de pesquisa.

TabelasDGP-portlet

TabelasDGP-portlet está temporariamente indisponível.

Publicador de conteúdo web



No total dos pesquisadores cadastrados em 2016, 50% são homens e 50% mulheres. Houve por tanto um crescimento do número de mulheres e uma diminuição no número de homens em relação ao censo de 1995, que era respectivamente de 39% e 61%.



Distribuição percentual dos pesquisadores por sexo segundo a condição de liderança

Total pela condição de liderança = 100%

Condição de liderança 1995 1997 2000 2002
Masc. Fem. Masc. Fem. Masc. Fem. Masc. Fem.
Líderes 66 34 63 37 61 39 59 41
Não-líderes 59 41 56 44 54 46 51 49
Total 61 39 58 42 56 44 54 46

Condição de liderança 2004 2006 2008 2010
Masc. Fem. Masc. Fem. Masc. Fem. Masc. Fem.
Líderes 58 42 57 43 55 45 55 45
Não-líderes 51 49 50 50 49 51 48 52
Total 53 47 52 48 51 49 50 50

Condição de liderança 2014
Masc. Fem.
Líderes 54 46
Não-líderes 49 51
Total 50 50

Notas:

Não há dupla contagem de pesquisadores. O líder de grupo que participa de outro grupo na condição de não-líder foi computado apenas na condição de líder. Primeiro e segundo líderes são igualmente considerados como líderes.